Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

livrosquesãoamigos

livrosquesãoamigos

01 Mar, 2021

Eu li num livro

  "Eu li num livro⁣ Estava escrito nas entrelinhas⁣ Que um erro pode ser consertado⁣ E que uma pessoa não deve ser julgada apenas pelo seu passado⁣ ⁣ Eu li num livro⁣ Que a esperança é a ultima que morre⁣ Que o covarde é o primeiro que corre⁣ E que um sonho as vezes é só um sonho⁣ ⁣ Estava escrito em cada linha⁣ Que as vezes a culpa não é sua nem minha⁣ Que uma pessoa pode até viver sozinha⁣ Mas sempre vai precisar de alguém em seu coração⁣ ⁣ Eu (...)
22 Fev, 2021

O que é um livro?

  O QUE É UM LIVRO? Um conjunto de pequenos signos. Nada mais. É ao leitor que cabe decifrar as formas, as cores, e os sentimentos de cada signo. Direi, se o preferirdes, que cada palavra de um livro é como um dedo misterioso, que toca uma fibra especifica do nosso cérebro, como se fosse uma corda de uma harpa, fazendo ressoar uma nota na nossa alma sonora. Em vão a mão do escritor será inspiradora e sábia. O som dependerá das nossas cordas internas. ANATOLE FRANCE (escritor, (...)
14 Dez, 2020

Livros, What else?

  -  Charlotte Gray  -  Sebastian Faulks Já tinha começado a ler este livro no ínicio do ano, mas deixei-o a meio. Veio o confinamento e a falta de concentração para a leitura. Como referi na altura, este livro era demasiado pacato, não me absorvia e precisei de me virar para algo mais mexido e vibrante. Retomei-o agora. Passado na 2º Guerra Mundial, e no meio da Resistência francesa só nas últimas páginas é que consegue mexer valentemente connosco.  A parte que destaco (...)
A doçura de Mia Couto é extravasante. Todas as letras são suaves, todas as palavras como que murmuradas, em vez de escritas. Já tinha lido "Venenos de Deus, Remédios do Diabo" e ficado presa da sua escrita, das suas histórias, das suas amendoadas histórias. "Na berma de nenhuma estrada" é um livro de contos, bem pequeninos, alguns deles com o seu quê de magia. Atentem bem nestes inícios de alguns deles: _ Era uma vez o menino, tão minimozito que todos os seus dedos eram (...)